Emagreça seus romatismos!

Pinterest

Pinterest

Nunca se falou tanto em emagrecimento e nunca se quis tanto emagrecer! Mas com esse tanto de informação, não era para as pessoas já estarem magras ou pelo menos emagrecendo?

Não é o mostram as pesquisas! O índice aumentou nos últimos anos, o sobrepeso no Brasil ultrapassa metade da população (54%) e a obesidade chega a 18,9%!* Se temos cada vez mais informações e opções, por que não emagrecemos???

Simples, porque não fazemos! Saber o que deve ser feito, não emagrece. O que emagrece, é fazer! E não me venha com, “Não sei qual é a melhor dieta” ou “Não funciona comigo”, para essas pessoas, eu cito um estudo de 2018**, que resolveu testar as duas dietas de maior popularidade até hoje, a low carb (baixa em carboidratos) e low fat (baixa em gorduras) e sabe qual foi o resultado?

AMBOS os grupos perderam peso (aproximadamente 6 kg), sem diferença significativa entre eles. Apesar da composição das dietas serem diferentes (macronutrientes), elas tinham uma coisa em comum (que é para onde quero chamar a atenção), ambas eram LOW CRAP, ou seja, sem besteiras, com alimentos de boa qualidade!

Predominantemente sem farináceos, sem industrializados, sem açúcares e sem gordura trans. Ah! Então esse é o “segredo”?  Mas todo mundo já não está cansado de saber isso? Você já não sabe que açúcar faz mal? Que biscoitos, pães, bolos, salgadinhos, sorvetes podem levar ao excesso de peso? Sim! Você já sabia! Entendeu agora, que o mais importante do que ficar pulando de galho em galho atrás de uma dieta nova ou perfeita, é FAZER o que você já sabe!? Sem romantismos!

A dificuldade que se cria também em relação a  novos alimentos e sabores, atrapalha o FAZER! Se você experimentou uma vez e não gostou, experimente de novo e de novo! Lembre-se o paladar é totalmente adaptável e muda! Os três alimentos que mais odiei quando provei a primeira vez, são os que mais amo hoje: açaí, café e comida japonesa. Há uma chance real de acontecer com você também, mas se não acontecer, ok!

A comida pode e deve ser prazeirosa, mas não SOMENTE! Você deve se alimentar também por outros motivos, como: dormir bem, prevenir e tratar doenças, gerar filhos saudáveis, ir ao banheiro regularmente, ter foco, menos ansiedade, além do famoso perder gordura e ganhar massa magra. Isso quer dizer que, tudo bem comer salada regularmente mesmo que não seja seu prato favorito! Que tudo bem comer uma fruta de sobremesa ao invés da torta! E veja bem, isso não tem nada a ver com não poder comer nunca uma fatia de torta!

Achar que cada garfada tem de ser um pedaçinho do céu, é infantil! Você vai todos os dias feliz e empolgada para o trabalho, mesmo que ame? Faz o serviço de casa sempre com tanto prazer mesmo exausta depois de um dia de trabalho? Quando uma mãe acorda cinco vezes de madrugada para dar de mama ao recém nascido, só porque ela o ama é menos desgastante? E alguém discorda que essas coisas precisam continuar a serem feitas?

Então por que o fetiche do prazer extremo em relação à comida?

Thaianna Velasco

*Vigitel

** Effect of Low-Fat vs Low-Carbohydrate Diet on 12-Month Weight Loss in Overweight Adults and the Association With Genotype Patterns or Insulin Secretion


Thaianna Velasco

Thaianna Velasco

Thaianna Velasco, nutricionista com mais de dez anos de experiência na prática clínica, pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pela VP Centro de Nutrição Funcional e Health Coach  pela ACN Academia de Coaching e Nutrição.

Instagram @thaiannavelasco