Carta aberta a família tradicional brasileira

Portinari - Os retirantes

Portinari - Os retirantes

Pouco mais de 20 dias de governo, REPITA, 20 dias de governo, e são tantos absurdos que está difícil acompanhar, não é mesmo #teambrazil? O despreparo em lidar com a “coisa” pública é tamanho que assistimos o episódio de exoneração de 300 pessoas na Casa Civil, incluindo quem exonerou. Já num segundo momento assistimos a “dexoneracão” de quem exonerava com intuito de reposicionar os exonerados, devido ao desconhecimento do regimento, pelo Ministro da pasta em questão, bem como o caos que se instaurou pelo ato inconsequente. Para num terceiro momento exonerar todos novamente de acordo a um critério pré estabelecido.

millor.jpg

Faz algum sentido? Com certeza não, correto?!

Mas quero relembra-los que o Ministro Onyx Lorenzoni adotou e manifestou publicamente o seguinte critério para exoneração: quem se manifestou contra as políticas do atual governo em tempos de eleição será exonerado!!! Parece motivo de piada, mas não é! A forma como os integrantes do novo governo atuam remonta uma época em que adotava-se o principio da política criminal no Direito Penal do Inimigo.

Aos interessados no tema recomendo a leitura do romance A Colônia Penal de Franz Kafka.

Nos últimos tempos a população em geral substituiu a fonte de notícias para dispositivos moveis individuais, consumindo assim notícias de todo tipo de sorte, bem como encontraram uma maneira de expressar suas opiniões, sentimentos, frustrações e até disseminar o ódio. Parafraseando um meme famoso: amiguis está tudo bem contigo? Os acontecimentos dos últimos 20 dias já não são mais relevantes?

Enfim, tenho alguma segurança que as Barbies e Kens facistas, em seus redutos, ainda recitam o mantra mas o PT, o PT, mis i piti, i piti, porém publicamente percebo a diminuição da intensidade e, em alguns casos, até mesmo o silêncio. Acredito que estamos presenciando tal fenômeno por tais personagens serem apenas o resultado de uma política de poder estruturada para alcançar, não somente os meios de comunicação convencional, mas em especial as novas formas de propagação de conteúdo.

Viver é uma questão de experienciar a ideologia, não apenas retweetar e compartilhar “notícias”, compatriotas!!!

Mas fugindo das provocações que geram posicionamentos duais, disseminam o ódio e acabam por gerar bloqueios, não somente em mídias sociais, mas especialmente de pensamento, buscarei trilhar uma linha de raciocínio como um cidadão, base uma tríade, a iniciar por:

millor.jpg
  1. somos um povo violento;

  2. somos cidadãos desinformados;

  3. vivemos numa sociedade doente.

Me explico:

Nossa nação foi forjada em dois pilares de sangue, o GENOCÍDIO (indígenas) e ESCRAVIDÃO (negros), em benefício da construção, em princípio, e manutenção, a posterior, dos privilégios de uma minoria branca e elitista. Como em qualquer nação do mundo, forjada em pilares similares, a HISTÓRIA demonstra que para superar tais circunstâncias é de suma importância ACERTAR as contas com o passado. De que maneira? Através de políticas públicas voltadas às maiorias excluídas: indígenas, negros, pobres, homoafetivos e mulheres.

Até o presente momento NÃO acertamos as contas com o passado, e não há previsão disto ocorrer tão cedo, sendo esta uma das razões de ainda experienciarmos tamanha violência em nossa sociedade. somos recordistas mundiais NEGATIVOS em ataques as maiorias excluídas. Vivenciamos algumas medidas corretivas neste sentido nos últimos 13 anos de governo do PT, em especial nos dois mandatos do presidente Lula. esta afirmação não é uma mera especulação ou uma provocação barata no estilo torcedor fanático de qualquer esporte. Existem diversas publicações sérias, em especial nas mídias estrangeiras, que apresentaram indicies de performance de credibilidade global que mediram os avanços das políticas sociais, progressistas, direcionadas a maioria excluída. Aos interessados no assunto basta uma pesquisa rápida sobre o legado do governo do PT associado às mídias BBC + The Economist + El Pais + NYT no Google.

Link BBC ( https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/05/160505_legado_pt_ru)

millor.jpg

Mas a velocidade e facilidade no desmonte destes pequenos avanços demonstram a fragilidade do Estado, das instituições e de suas políticas. Novamente nos é apresentado o recurso das PRIVATIZAÇÕES como solução para um dos principais problemas da nossa sociedade: A CORRUPÇÃO. A privatização em si NÃO é um problema, mas...

Paulo Freire, considerado o patrono da educação no Brasil, preconizava que o maior objetivo da educação é conscientizar os alunos, em especial as parcelas desfavorecidas da sociedade (maioria excluída) levando-as a entender sua situação de oprimidas e agir em favor da própria libertação. Aos interessados no tema recomendo a leitura Pedagogia do Oprimido.

Com base neste conceito pedagógico, faço a seguinte provocação: quantos de vocês já não ouviram sobre as virtudes e qualidades das escolas públicas do passado? Boa parte dos testemunhos, provavelmente, vieram dos seus Pais ou Avós. Qual a condição das escolas públicas na atualidade? alguém em sã consciência optaria por matricular seus filhos nos dias de hoje? Onde perdemos o fio da meada? a quem interessava o desmonte do ensino público? Não foi a PRIVATIZAÇÃO do ensino talvez uns dos principais motivadores de tal sucateamento?

millor.jpg

É possível aplicar raciocínio similar à SAÚDE PÚBLICA? a previdência social? as estradas e rodovias estaduais e federais nas cobranças de pedágios abusivas? a indústria da multa? o surgimento das milícias? Paulo Freire já questionava o ensino privado qualificando as escolas burguesas de educação bancária. Até compreendo a nova geração alinharem-se com os ditames do novo governo, pois foram forjados no conceito pedagógico burguês, assim como a maioria excluída DESINFORMADA desesperados por uma solução imediata aos problemas que não os permitem uma vida digna como cidadão, como seres humanos. O que não aceito é esta parte da população que cresceu base tais conceitos (sobre ensino e saúde pública de qualidade) alinharem seus pensamentos a um governo que ratifica ainda mais os desmontes do Estado.

O que parece é que o Ser Humano quando alcança lugares de privilégios, após uma vida de luta, esquecem de suas origens e trajetória, e passam a defender cegamente tais privilégios em detrimento da maioria excluída que um dia pertenceu.

Já a tríade 3Bs (Boi, Bala e Bíblia, os fundamentalistas), que são a base parlamentar do novo governo, são ferramentas de poder utilizadas para a aplicação de políticas econômicas e sociais voltadas a minoria branca e elitista, sendo a ideologia de religião uma cortina de fumaça pulverizando aos reais intenções deste novo governo pois tal falsa teocracia suscita na sociedade dualidades NÃO sanadas no processo de acertos de contas com o passado, enquanto dezenas de decisões que afetarão a vida de gerações estão sendo tomadas amiúde.

Tal método, RETROCESSO, aprofundam as malezas da nossa sociedade! Qual o caminho? não sei ao certo! mas me parece que:

  1. EXERCÍCIO DA CIDADANIA

  2. RESPEITO AS DIVERSIDADES

  3. COMPAIXÃO AO PRÓXIMO

Podem nos ajudar na construção de uma nova caminhada na intenção de obter novos resultados. Este espaço é dedicado a conversar sobre a relação com o ato de alimentar-se e seus significados, mas confesso que o tema acima está me causando náuseas e indigestões nestes primeiros 20 dias de 2019.

Everton Asao

Instagram @everton.asao / @lacalletienehambre

  • Segue os links dos livros citados no texto.

  • As imagens de Millor Fernandes que ilustram o texto são da Exposição Millor que está no IMS de SP.

millor.jpg