A mulher como um fantasma?

blogpontog.jpg

Na Semana da Mulher do Blog*G nosso monge Jean Tetsuji dá lugar de fala para Reva. Tamaki Sasaki, japonesa e monja missionária do Dharma no Templo Nambei Honganji - SP.


Não importa qual dicionário se consulte, ali não tem a resposta para esta pergunta: "O que é a mulher?" Descrição detalhada sob aspecto biológico existem muitas, mas não é esta resposta que eu busco. 

Se você perguntar sobre isso para 100 pessoas, provavelmente você obterá 100 respostas diferentes. "A mulher é assim”, "A mulher é constituída de tal forma”,"A mulher deve se comportar de tal maneira”. Qual destas respostas é verdadeira? Qual é mentira? 

Parece assombração. Ninguém descreve claramente quem é a mulher. Entretanto todos gostam de falar e se apressam em definir a mulher. Mesmo que não tenham se encontrado com todas as que carregam biologicamente as características classificadas como femininas neste mundo.

Não importa se é homem ou mulher, a questão primordial é convivência com respeito mútuo.

Pedir ajuda um do outro quando necessário, estender a mão quando ouvir o pedido de ajuda. È muito inadequado ferir o outro em função da diferença. O legal seria se pudéssemos desfrutar da diferença.

Semelhantes ou diferentes, o fato é que convivemos o agora e compartilhamos a mesma vida, que se findará igualmente para todos nós. È normal sentirmos raiva, podemos até nos odiarmos, podemos chorar e podemos rir juntos. Que mal há em conversarmos muito? Que mal há em nos amarmos muito?

Ah! Como nós seres humanos somos tolos! Nós nos enquadramos no molde que nós mesmos criamos e sofremos sentindo-nos atados a ele. São enquadramentos que viemos criando ao longo dos anos em vários locais.  Romper esse padrão não é nada fácil.  Não é algo que mudará de noite para o dia.

Eu recebi esse corpo como mulher. E às vezes isso me incomoda. Também de vez em quando estranho o fato de possuir o corpo que me torna capaz de ser mãe.  Mas, uma vez que recebi a vida dessa forma e esse corpo que me permitiu e permite viver, vou me cuidar com gratidão enquanto me for permitido viver.

E se a definição da mulher é vaga, quero lhes apresentar várias facetas: a mulher masculina, a mulher feminina, a mulher que nem é masculina nem feminina. Uiii! Parece que estou me tornando uma assombração! 

Então, talvez até aumente o número de indicação dos banheiros: masculino, feminino, neutro, mediano. Estou pensando qual vou usar… Quem lhes escreve encontra-se em dúvida desde já.

Gassho

Tamaki Sasaki 

Ministra do Dharma do Templo Nambei Honganji Brasil Betsuin

Tradução Jean Tetsuji


tamakisasaki.jpg

Tamaki Sasaki 

Ministra do Dharma do Templo Nambei Honganji Brasil Betsuin - SP


www.amida.org.br

Texto Original

【女は幽霊】

 どの辞書を見ても、「女って何?」という質問には答えてくれない。生物学上の説明は、詳しく載っているけれど、私が知りたいのは、そんな答えじゃない。

100人にこの質問をしたら、きっと100通りの答えが返ってくる。「女は○○だ」「女性は□□というものである」「女はこうでなければならない」・・・どれが本当でどれが嘘?

 まるで幽霊みたい。誰もその何たるかをはっきりと知らない。でも語りたがるし、こうだと決めたがる。世の中にいる生物学的に雌としての特徴をもった人、全員と会ったことなんてないはずなのに。

 身体的に、雌雄が違うということは、認め合って、尊重し合って、助けてほしい時は助けてと言えばいい。助けてと聞こえてきたら、手を差し出したらいい。違いを利用して、他人を傷つけるのは最低だ。違いを楽しめればいい。

 同じだろうが、違おうが、今生きていて、いつか死ぬということを、共有した人間だ。腹を立てたっていい、憎んだっていい、一緒に泣いたっていい、一緒に笑ったっていい。たくさんお喋りすればいいじゃないか。愛し合ったらいいじゃないか。

 あー、本当に人間って愚かだ。自分達で勝手に作り上げてきた枠組みに縛られて苦しんでいる。この枠組みは、長い時間をかけて、あちらこちらで作られてきたもの。これはなかなかに厄介だー。一朝一夕でどうにかなるものではない。

 私は、女としての身体を今、頂いていること、時々面倒に思う。時々不思議に思う、お母さんになる可能性を秘めているということを。こうやって頂いているからには、これまでもお世話になってきた身体、これからもどうぞお世話になります、という気持ちである。

 そして、【女】の定義が不確かならば、私は色々演じてみたい。男らしい私。女らしい私。男らしくもなく女らしくもない私。あれ?私が幽霊になっちゃいそう・・・

 そのうち、トイレの種類が増えるかも。男性用・女性用・中性用。どれに入ろうか、今から悩む私であった